Seguidores

sexta-feira, 12 de maio de 2017





POR DENTRO DE UM AMIGO

Um coração de muito espaço, mas preenchido por inteiro. Estrutura sólida feito aço e tão leve quanto as sementes de Algodão de Seda. Quando caminho lá por dentro sinto a fragilidade de um menino e ao mesmo instante a bravura de um guerreiro. Imensurável tamanho de seu abraço, cabe sempre mais um irmão, mais um amigo. As vezes sinto abalar a estrutura, corro então sentir seu pensamento que, na verdade, nada mais é do que um terremoto indo contra seus  princípios. Há tempos de Elias, Jeremias, restauração e renovo. Facilmente regressa ao passado recordando fascinado as belíssimas melodias. Saudoso, gosto apurado e pés inquietos que relembram os salões da juventude. Os mesmos pés que levam e trazem pós labor incansável da batalha diária pela sobrevivência. Boas sementes doou ao mundo e a colheita de geração encantadora devolve na magia dos sorrisos a grata alegria de viver. Há tempo em que me perco no espaço, não sei se estou fora ou dentro, mas o fato é que, sempre sou encontrada. Bom ser irmã, bom ser amiga, pois a distância não se mede, não se explica, a gente vive! O excepcional, maravilhoso, extraordinário e deslumbrante é que, o mesmo Deus que está em mim, mora dentro dele. E o que realmente me encanta é o homem de Deus, dono deste coração!
                      

                                                    Regina Vicentini      12/05/2017




quinta-feira, 13 de abril de 2017

SAUDADES...


     Quando a vida vai parando para abastecer no amor, ela tenta estacionar no carinho e acaba esbarrando num balde de lágrimas encostado na parede fria e embolorada. Sem mais, nem porquê, você transita em meio a tempestade a procura do nada, pois o mundo já levou boa parte daquilo que para você era puro e belo. Fomos banidos ao nosso mundinho medíocre onde a tecnologia nos estacionou. As portas estão fechadas, não se ouve mais conversas alegres, risadas de felicidade e histórias do dia-a-dia, o celular tomou posse. Se a maturidade que nos leva aos anos prateados pudesse intervir, não sentiríamos tanta saudade do que antes era chamada de família feliz. Que pena...
os valores foram trocados! Não existirão mais o cunversê nas varandas, nem os almoços domingueiros. O que haveremos de ouvir por aí é um surdo e frio toque de um celular!

Regina Vicentini

13/05/2017




domingo, 18 de dezembro de 2016

O QUE ELES PRECISAM SABER


O QUE ELES PRECISAM SABER

     Deus fez o homem, dotado com qualidade e força especificas. com uma inteligência nata ou com todas as possibilidades de adquiri-la para lutar e vencer por seus ideais. E mais: "E criou Deus o homem à sua imagem;à imagem de Deus o criou..." Gênesis 1:27. Como imaginar? Deus olhou a Si mesmo e fez o homem! A importância deste fato real é saber que todos os homens são semelhantes a Deus, mas a indignação e constatar que poucos se dão conta disso. Aguçada Sua misericórdia, Ele não deixou o homem seguir só e lhe entregou uma companheira para que juntos fossem completos em tudo. Deus desejou, agiu e demonstrou amor às suas criaturas e permanece agindo e demonstrando a supremacia deste amor para que venhamos a nos tornar filhos Seus. 
    Então? Como você, homem, semelhante a Deus, demonstra seu amor?
    Li em recente reportagem sobre o ponto G das mulheres, também conhecido como ponto de Grafenberg em referência ao ginecologista alemão Ernest Grafenberg primeiro médico da atualidade a criar a hipótese de tal área. Veja bem, hipótese não é uma verdade, mas uma suposição. Desnecessário explicar já que, os homens são dotados de inteligência e portanto desconsiderem qualquer hipótese de conquista. Uma mulher é conquistada exatamente pela audição e pela ação. Se você tentar conquistar sua amada pelo muito falar e não agir, de nada valerá. Os homens que demonstram com ações seus sentimentos se dão bem melhor. Aja como Aquele que te criou e demonstre seu amor sempre. A garantia de sua felicidade está em assemelhar-se realmente a Deus. Demonstre o seu amor e seja feliz!

                                      Regina Vicentini

                                                               18/12/2016