Seguidores

domingo, 27 de novembro de 2016

SOLIDÃO DA ALMA


SOLIDÃO DA ALMA

       De repente a gente puxa a respiração até o fundo e quando solta, uma dor aguda e profunda nos faz encolher até a idade de pequeno feto. Isso é a solidão da alma onde o nada é o companheiro constante e os dias vazios parecem se repetir. Um repentino sobrevivente pensamento faz-nos lembrar que lutamos diariamente para que isso não acontecesse, mas tudo em vão. E percebemos que ao redor muitos vivem e transitam, mas parecem não nos enxergar. Isso é a solidão da alma, só nós a sentimos. Tudo que sonhamos, o que esperamos e desejamos, não aconteceu. As esperanças viram um acumulado de cinzas que o vento vai levando. Embora tenhamos colocado muita fé de que tínhamos algum valor, não fomos reconhecidos. De que vale um coração transbordando de amor se tem horas que precisamos ser duros e fechar a porta? Isso é a solidão da alma. Decepções, mágoas, desprezo são as causas que podem levar o ser humano ao fim da vida pela solidão da alma. Você já se sentiu assim? Eu já. Só que eu não me contentei com essa agonia e procurei algum modo de sacudir o meu interior. Descobri então que não estou só, que tenho o melhor dos companheiros e amigo. Para os meus questionamentos eu encontro todas as respostas Naquele que verdadeiramente me ama, Jesus! Se indago porquê, Ele tem três respostas: sim, não ou ainda não. Todos os dias se tornaram preciosos porque sei ser preciosa para Ele e isso é o máximo que um ser pode experimentar. 
     Grata por me amar assim Jesus!

                                              Regina Vicentini

                                                                    27/11/2016


















terça-feira, 22 de novembro de 2016

DEUS FONTE DE MINHA INSPIRAÇÃO


DEUS FONTE DE MINHA INSPIRAÇÃO

     Não há outro lugar em que possa buscar inspiração para escrever a não ser na presença de meu Deus. Ele é meu tudo! Maravilhosa fonte de sabedoria, lugar de paz onde transborda o verdadeiro amor. Riqueza de conselhos perfeitos, sustento de minhas prioridades, manancial de alimento e cura espiritual. Ao Seu lado, companhia inigualável, um silêncio que restaura e anima para prosseguir. Quando O procuro em meio a tribulação, logo tudo se transforma em calmaria e o cheiro verde dos cedros exala perfumando tudo à nossa volta. 
     Deus, minha fonte, meu amado! 
A nossa volta uma riqueza de Universo obedecendo às Suas ordens e as pessoas deixando-se levar pelo sórdido destruidor e carrasco de suas vidas, Não se dão conta que a hora vem e não terão como se livrarem da morte eterna. A história de Sodoma e Gomorra irá se repetir porque Tua Justiça se fará, tenho certeza. Tudo se repete, mesmo depois de Teu amado filho ter morrido, os olhos não enxergam e os ouvidos não ouvem. E os alertas que proferimos são palavras jogadas ao vento. Nos ajude Senhor nesta tarefa de evangelizar, pois sem Ti perecemos às margens desta estrada onde todos permanecem adormecidos.
     Se conosco ó Deus de nossa inspiração!

                                               Regina Vicentini

                                                                    22/11/2016
















quinta-feira, 17 de novembro de 2016

POR QUÊ?


POR QUÊ?

     "Por quê", duas palavrinhas cheias de indagações e que quase sempre não conseguimos responder. Muitas das vezes nossa indignação acaba por anular a primeira impressão que tivemos e nos frustra a ponto de esmorecer a alma. E movidos pela desesperança começamos a descer vagarosamente a montanha que galgamos em direção à uma verdade que era só nossa. Como remover a decepção que insiste em machucar? As feridas causadas pelo engano e que muitos chamam de expectativas são dolorosas, mas na verdade, a nós foi apresentada como uma tela perfeita. Nós não a criamos, ela estava ali, pronta. E a medida que o tempo a foi consumindo, ela tornou-se opaca, perdeu a cor. Não há como restaurar, não conseguiríamos. Só Um, só Ele pode recriar o que um dia foi lindo...
O Senhor da restauração, nosso Deus!

"Senhor restaura-nos assim como enches o leito dos ribeiros no deserto." Salmos 126:4.

                                          Regina Vicentini

                                                              17/11/2016